Medidor de internet: Brasil para o segundo mais caro e pior serviço

Quem é brasileiro pode até já estar acostumado, mas sabe que o valor cobrado pelo serviço de internet é muito grande.  Uma pesquisa feita com 15 países só comprovou essa sensação: O Brasil tem a segunda maior média de preço para banda larga no país. A consequência disso é que somente 2,2% das pessoas tem acesso a velocidades consideradas rápidas e a média em Mpbs no país é de pífios 3,6 Mpbs.

empresas-de-intenret

A pesquisa fez a média analisando o valor cobrado por 1 Mpbs e fazendo uma médica com a renda da população no país e depois calcula quantas horas um cidadão do país precisaria trabalhar para que  se pudesse comprar um pacote que mal funciona a internet.

Faça o teste com este Medidor de Velocidade confiável da Copel e tire as suas próprias conclusões.

Enquanto o brasileiro precisa trabalhar 5 horas por mês para bancar a conexão o japão só precisa de 15 minutos. A argentina é a única que se sobressai em relação ao Brasil com necessidade de 5,15 horas para que se conquiste essa ofertas. Em termos de moeda para o brasileiro custaria R$ 25,00 e para os japoneses US$ 0,27.

O que faz a internet ser tão cara no Brasil além do certo oligopólio das empresas que oferecem esse tipo de serviço que são poucas na concorrência também está a alta carga tributária imposta pelo Estado. Cerca de 40% do valor do que é cobrado pelas mensalidades é imposto. No Japão essa quantia é de somente 5%.

Isso faz com que as telefonias não possam ter competitividade entre si para oferecer os melhores preços e gerara uma concorrência perfeita. Apesar de pessoas contratarem pacotes de internet melhores do que somente os 1 Mpbs a média de conexão brasileira ainda é muito baixa e outra parte deste problema não está no preço, mas a capacidade técnica de que o sinal chegue em determinadas regiões do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *